Mao Kobayashi, apresentadora de notícias, faleceu na última quinta: 'A minha vida foi rica e colorida'

junho 24, 2017 JReonarudo 0 Comments


A apresentadora de notícias Mao Kobayashi, faleceu em decorrência de um câncer de mama, aos 34 anos no último dia 22. Ela estava lutando há dois contra o câncer.

"Eu sei que fui amado. Mas o fato de que ela me amou até o último momento... Eu não sei o que dizer.", disse Ebizo, viúvo de Mao, não conseguindo conter as lágrimas.

Ebizo e Mao se casaram em 2010; Tiveram uma menina em 2011 e um menino em 2013.

Mao encorajou várias mulheres a enfrentarem o problema de frente.
Em seu blog, ela postava seu dia-a-dia com a doença, além dos efeitos da quimioterapia e perda de cabelo. Ebizo disse que 'através do blog, ela compartilhou sua tristeza e felicidade com todas que estavam lutando com a mesma doença'.

Com isso, ela foi colocada como uma das escolhidas no projeto 100 Woman da BBC, que celebra mulheres influentes e inspiradoras do mundo todo.

'Ela queria ser uma pessoa que pudesse inspirar muitas, então ela lutou duramente com a doença. Por isso que ela começou a blogar.', disse Ebizo.

Mao no início, sofreu muito. Ela queria voltar a viver como era antes do câncer, mas percebeu que isso estava a prejudicando. Quando os tablóides anunciaram que ela estava passando por isso, Ebizo veio a público pedir paz.

'Eu estava me escondendo atrás da minha dor',
diz Mao, que estava até então determinada com as tarefas domésticas, mas disse que 'não conseguia realizá-las e ao ser hospitalizada tive que me separar de meus filhos'.

'Minha família ainda me aceitava, acreditava em mim e me amava, da mesma forma, como sempre',
disse Mao. A aceitação e o apoio da família foram cruciais.

Mas esse trecho da entrevista da Mao para a BBC é o que deve ficar muito claro (Leia na íntegra):

Se eu morresse agora, o que as pessoas pensariam?
'Coitada, ela tinha apenas 34 anos?' 'Que pena, deixou duas crianças pequenas?'

Eu não quero que as pessoas me vejam assim porque a minha doença não define a minha vida.

A minha vida foi rica e colorida
- eu conquistei sonhos, às vezes, tive de batalhar pelo caminho e encontrei o amor da minha vida. Eu fui abençoada com duas crianças preciosas. A minha família me amou e eu os amei. Então, eu decidi não deixar que o tempo que me resta seja totalmente eclipsado pela doença. Eu serei quem eu quiser ser
, disse em entrevista à BBC, no ano passado.

Sua última postagem, traz uma foto com um sorriso no rosto e os dizeres:

Você pode gostar de:

0 comentários: